Ilhabela- a mais bela do litoral de São Paulo

P1020455
Praia da Fome

Por Erika Rodrigues

Conhecida como “Capital da Vela”, Ilhabela está localizada a cerca de 208 km de São Paulo/SP, com diversas atrações turísticas como lindas praias, trilhas na mata e cachoeiras.

O aeroporto mais próximo está em São José dos Campos. Em nosso caso, fomos de avião até Guarulhos. De lá, é possível pegar ônibus ou transfers até São Sebastião ou locar um carro. Escolhemos a segunda opção pela facilidade de deslocamento na ilha. Em São Sebastião, pegamos a balsa (não existe ponte ligando o continente à ilha) que leva em torno de 20 minutos para fazer a travessia. Se for em fim de semana ou feriados prolongados, fique atento, a fila para balsa pode demorar horas e há opções de reservar com antecedência para não precisar esperar. Em nosso caso, apesar de ser alta temporada (janeiro), pegamos a balsa em uma quinta-feira e estava bem tranquilo.

Em relação à hospedagem, os preços variam de acordo com a época da viagem. Fomos em janeiro, mês em que os preços são bem altos, então alugamos uma casa para toda a família. Achamos o custo-benefício excelente, além do fato de baratear as refeições, pois fizemos algumas delas em casa.

Uma dica essencial e necessária para quem deseja visitar a ilha: traga repelente, muito repelente! Os borrachudos realmente não perdoam e nas praias mais selvagens, trilhas e cachoeiras, há muitos mosquitos.

Passeios

P1020418
Praia de Portinho

Praia de Garapocaia (Pedra do Sino): localizada ao norte da ilha, com águas calmas, boa para crianças (como a maior parte das praias voltadas para o continente). Durante a alta temporada, as vagas para carros são poucas, mas há um estacionamento bem na frente por R$ 20,00. Esta praia recebe este nome devido ao som emitido pelas pedras (muito semelhante ao som de sinos tocando). No restaurante, há um martelo para os turistas fazerem o teste. No local há uma placa que diz que o barulho das pedras prevenia os moradores de um ataque de piratas. A comida é um pouco cara, como em quase todas as praias neste período de alta temporada.

Praia do Curral: ao sul da ilha. É uma praia mais movimentada e com bastante infraestrutura: restaurantes, banheiros, aluguel de caiaques e stand up paddle. Aqui se localiza o DNPY Beach Hotel & Spa, um dos principais hotéis da ilha. Há estacionamentos próximos a esta praia que cobram entre R$ 15 e R$ 20.

Praia de Castelhanos: Contratamos este passeio com agência, pois é adequado ir de 4X4, pois a estrada de terra pode ficar escorregadia em alguns trechos. A praia é mais selvagem, há trechos com ondas à esquerda e um trecho mais calmo para banho à direita. A água não estava tão clara no dia em que fomos, mas o guia nos explicou que isso depende dos ventos, pois há um rio que passa ao lado e deixa a água mais escura. No retorno, paramos em uma trilha, que dá acesso a diversos pontos para banho. Paramos no primeiro, em que há um poço (água gelada mas bem limpa). Quem tiver mais tempo, pode percorrer o restante da trilha para conhecer outros poços e cachoeiras. Traga repelente para fazer este passeio.

Praias da cidade : Aproveitamos um dia para conhecer as praias da cidade-Engenho D`Agua (onde estávamos hospedados), Itaquanduba, Itaguaçu e Perequê. Todas com mar mais calmo, algumas tem restaurantes e até música ao vivo na alta temporada.

Praia do Portinho: Esta praia surpreende muito. É próxima ao centro e ao sul da ilha das cabras, muito bonita e agradável. As pedras formam piscinas naturais ótimas para mergulhar com snorkel, onde é possível visualizar peixinhos coloridos e tartarugas. Há locais para estacionar nas ruas próximas e restaurante com infraestrutura para passar o dia.

P1020430
Praia de Jabaquara

Praia de Jabaquara: No último dia de viagem, fomos conhecer a praia que mais me encantou. Fica ao extremo norte da ilha, é a última com acesso de carro de passeio. Também é possível chegar de barco ou escuna, há agências que oferecem o passeio.No caminho, há um mirante com visual encantador da praia. É paradisíaca, uma das bonitas em que já estive. Suas águas são claras com muitas árvores ao redor. Há um rio ( também de águas transparentes ) em cada extremidade onde é possível tomar um bom banho de água doce.

Praia da Fome: A partir de Jabaquara, é possível visitar a praia da Fome e do Poço. Fizemos o passeio de barco até a praia da Fome. O visual no caminho já é lindíssimo, havia uma pequena cachoeira no meio das pedras desaguando no mar. Quando chegamos, fiquei impressionada com a beleza do local, que também tem um mirante para excelentes fotos. Por ser mais afastada, não esqueça de levar o repelente.

Pretendíamos conhecer a Ilha das Cabras, mas não encontramos local para estacionar.Da próxima vez, pretendemos visitar também a Praia do Poço, que fica ao lado da Praia da Fome e dizem que é muito bonita e a praia da Feiticeira, uma das mais famosas.

Ilhabela merece mais de uma visita: são 40 praias, distribuídas em mais de 130 km e 365 cachoeiras, além de trilhas e locais para prática de esportes náuticos e mergulho.

P1020484
Encontro do rio com o mar- Praia de Jabaquara
Anúncios

Natal Luz em Gramado

20171220_173553

Por Iracema Rodrigues

O Natal Luz é um dos principais eventos do calendário turístico brasileiro. Realizado em Gramado (RS), o festival começa em outubro e se estende até janeiro. Segundo a Gramadotour, autarquia de turismo do município, são esperados cerca de 2 milhões de visitantes até o final do evento.

A programação gratuita envolve o acendimento das luzes de natal e um espetáculo teatral-musical em frente ao Palácio dos Festivais, no centro da cidade. Na Rua Coberta e na Vila de Natal (Praça das Etnias), ocorrem shows musicais, de dança e teatro. A Parada de Natal ocorre de sexta a domingo no decorrer da Avenida Borges de Medeiros, com diversos personagens.

O restante dos eventos é pago. O que mais gostamos foi o espetáculo do lago- Reencontros de Natal com um show grandioso com vários artistas e fogos de artifício. O Grande Desfile de Natal e o Natal pelo Mundo ocorrem na expogramado, mas não conseguimos realizar este passeio pelo mesmo motivo: falta de tempo e preços. O custo dos espetáculos pagos varia de R$ 60 a R$ 300,00.

Não é barato fazer turismo em Gramado e na alta temporada o custo é ainda mais alto.Se programe bem para conhecer as principais atrações da região.

Passeios:

Mini Mundo: esta atração é imperdível, um mundo em miniatura com diversos cenários e 2.500 habitantes. Fascina adultos e crianças.

DSC00435
Mini Mundo

Mundo a Vapor: este parque temático mostra o funcionamento de diversas máquinas movidas a vapor em miniaturas de proporções exatas e em funcionamento, destacando a importância do trem na história da região. Além disso, há monitores didáticos, foto antiga e loja com produtos de gramado.

DSC00580

Museu de Cera- Dreamland: muito divertido, com personagens como Einstein, Obama, mulher gato, homem de ferro, Shrek, Jack Sparrow. São 24 cenários com esculturas de 84 personalidades.

20171221_103512
Snowland

Parque Snowland: este é o primeiro parque de neve indoor, onde você pode esquiar, patinar no gelo e assistir a shows de patinação. Para quem não está acostumado, acredite, é muito frio (chega a -6º C)… Por isso, traga agasalhos extras (é fornecida roupa no local, mas como faz muito frio, é bom levar roupa de frio).

O Reino de Chocolate: Fábrica artesanal de chocolate com cenários que contam a história do chocolate.

Passeio de Maria Fumaça: fizemos este passeio em outra visita, pois desta vez não deu tempo de repeti-lo. Mas vale muito a pena, pois você se sente voltando no tempo, com música, comidas típicas e visita a vinícolas.

Parque Terra Mágica Florybal (estrada do Caracol- Canela): o parque está em uma grande área verde, com trilhas que encantam o visitante com mamutes, felinos, duendes, feiticeiros, cascatas. Além disso, tem diversos dinossauros que se movimentam e emitem sons.

DSC00529

Além disso, há outros passeios que não fizemos como Hollywood Dream Cars, Super Carros e Harley Motor Show, entre outros.

Depois dos passeios, aproveite para tomar chocolate quente, comer fondue, visitar uma casa de vinhos ou conhecer o café colonial oferecido na cidade.

6 dias em Itacaré e Ilhéus

Por Erika Rodrigues

P1020252
Mirante- Praia do Pé de Serra

O sul da Bahia mais uma vez me surpreende pelas belezas naturais, boa gastronomia, hospitalidade e alegria dos habitantes locais. Aproveitei o início das férias escolares de fim de ano para conhecer Itacaré, um paraíso de praias semidesertas, trilhas na mata atlântica e cachoeiras. A cidade está situada na Costa do Cacau (não deixe de comprar chocolates da região) e possui bastante infraestrutura sem perder a simplicidade e rusticidade.

Fiquei hospedada no Terra Boa Hotel Boutique, localizado perto da rua Pedro Longo, onde ficam os principais restaurantes e lojinhas. Na chegada eles oferecem um drink de boas vindas e são muito preocupados com o bom atendimento ao cliente. Este é um dos pontos fortes do hotel, que oferece piscina de hidromassagem e sauna.

Quanto à gastronomia da cidade, há opções para todos os gostos, inclusive para vegetarianos e veganos. Para quem gosta de peixes e frutos do mar, a culinária baiana nunca deixa a desejar. O preço é compatível com outras cidades turísticas (achei mais barato comer no centrinho do que nas praias).

Praias

A praia do Pé de Serra fica na BA-001, entre Ilhéus e Itacaré. Ela possui areia fina e águas calmas e tem um mirante onde você pode contemplar a praia, emoldurada por coqueiros.

Fomos à praia de Jeribucaçu, uma das mais bonitas de Itacaré: selvagem, sem infraestrutura, com um riozinho no canto, o que a torna mais bela. Há apenas 2 barraquinhas onde você pode comer um peixe assado bem saboroso. Para chegar a esta praia há duas trilhas. Sem saber, escolhemos a mais difícil, porém mais interessante. A trilha é longa e com subidas e descidas, difícil, principalmente para quem tem vertigem (como eu) ou dificuldades de locomoção. Fomos com criança, mas confesso que a trilha é um pouco puxada até para adultos, mas vale a aventura. Andamos um bom trecho na mata atlântica para conhecer a Cachoeira da Usina, onde paramos para banho e descansamos um pouco. Depois, caminhamos dentro do mangue até chegarmos à praia, onde é possível tomar banho de mar e de água doce, no rio Jeribucaçu.

P1020277

Ao lado desta praia está a praia da Arruda, que forma piscinas naturais na maré baixa (com peixinhos coloridos). Linda!

No outro dia, fomos conhecer as praias de São José e Prainha. Há duas opções para chegar: por trilha ou por dentro do condomínio Villas de São José. Como no dia anterior fizemos uma trilha cansativa, escolhemos a segunda opção. Para entrar no condomínio, é necessário fazer agendamento por meio do restaurante Grauçá (você precisa pagar o day use de R$ 80,00, mas consome todo o valor, então vale a pena almoçar lá). Assim como na praia de Jeribucaçu, passa um rio do lado direito que dá opção de banho de água doce. Além disso, o restaurante tem piscinas liberadas para os turistas, as crianças adoram. No condomínio há uma pequena trilha para a Prainha, muito bonita e deserta. Não deixe de conhecer.

P1020311

No último dia fomos às praias da cidade. Conhecemos Ribeira, a mais bonita, com infraestrutura e muitos siris. A praia da Costa é bonita, mas o mar é muito perigoso, apenas para boas fotos. Fomos à praia da Concha no fim da tarde, estava bastante nublado então não conseguimos ver o famoso pôr do sol. A areia é mais grossa e a água mais escura, por causa da foz do rio de Contas.

Como só tive 3 dias inteiros na cidade, não pude conhecer tudo. Ficou um gostinho de quero mais para a próxima vez.

Ilhéus

O aeroporto mais próximo para quem vai a Itacaré é o de Ilhéus, cidade localizada a 70 km. Do aeroporto, alugamos um carro, mas há transfers e ônibus que fazem o trajeto até Itacaré. Para descansar, ficamos dois dias em Ilhéus, que eu já havia visitado na adolescência.

As praias de Ilhéus não são tão bonitas como as de Itacaré em minha opinião, mas a cidade tem atrações que também valem a visita. No centro histórico, tem a casa onde morou o escritor Jorge Amado, que hoje é um pequeno museu (Casa de Cultura Jorge Amado) . As construções remetem aos tempos áureos do cacau. Você pode conhecer os templos de São Jorge de Ilhéus e São Sebastião, o Bar Vesúvio e o cabaré Bataclan, imortalizados nas obras de Jorge Amado. Infelizmente, os próprios moradores advertem sobre o risco de assalto, então é bom tomar cuidado.

P1020335
Casa Jorge Amado

Ficamos na praia de Canabrava, onde há bons hotéis para descansar como o Cana Brava All Inclusive Resort e o Resort Tororomba, onde ficamos. Achei o custo benefício muito bom, pois o hotel oferece muitas atividades e fica em um local privilegiado, em uma bonita praia (Canabrava), com um lago de águas ferruginosas. Do outro lado da rodovia, há um bosque (que também pertence ao hotel) muito bonito que também possui opção de hospedagem.

P1020338

Nossa diária só incluía café da manha, mas são oferecidas refeições por quilo com preço compatível a outros restaurantes, então não precisamos sair do hotel. Gostei muito da simpatia dos recreadores e dos funcionários do hotel.

Proximidades de Salvador- Guarajuba e Imbassaí

IMG-20171011-WA0004

Por Ana Cláudia Rodrigues

A Bahia tem uma enorme diversidade de atrações turísticas que não se concentram apenas nas cidades mais visitadas (como Salvador e Porto Seguro). Nas proximidades de Salvador, por exemplo, há locais mais calmos com praias maravilhosas, como Guarajuba, no município de Camaçari, a 42 km de Salvador pela Linha Verde.

De um lado da rodovia está o vilarejo e do outro lado ficam os condomínios residenciais, com acessos para a praia (abertos ao público). O acesso mais frequentado tem mar um pouco agitado, por isso entramos um pouco mais à esquerda, no acesso por meio do bar do Carlinhos que tem ótima comida e brinquedos para crianças. A praia é bem bonita, com formação de piscina natural com águas esverdeadas no meio dos corais, ótima para banho e contemplação.

IMG-20171011-WA0017

Imbassaí (distrito de Mata de São João de Salvador), a cerca de 70 km de Salvador, entre Guarajuba e Praia do Forte, tem se tornado importante destino turístico, com opções de restaurantes e hotelaria como o Resort Grand Palladium Imbassaí, com muita infraestrutura e 654 leitos. Talvez por isso, notamos que os preços de hospedagem são mais salgados que em Guarajuba. O mais interessante do local é o encontro do rio com o mar, o que possibilita opção de tomar banho de água salgada ou doce.

Em Imbassaí, não deixe de conhecer o Jerimum Café e Nega Fulô Pizzaria, ambos do mesmo dono. Há excelentes opções como o talharim de massa caseira com manjeiricão e nozes, o peixe empanado com farinha de pão e o creme de jerimum com gorgonzola.

IMG-20171013-WA0010
Passeio de barco no rio Imbassaí

Você conhece Sergipe?

DSC00223
Cânions do rio São Francisco

Por Iracema Rodrigues

Você conhece Aracaju? Já visitou o Sergipe? Há muitas belezas neste lugar, ainda desconhecido para muitos, mas que atrai cada vez mais visitantes em busca de suas belezas naturais.

Aracaju é a capital do Sergipe, cidade conhecida por ter a orla mais bonita do Brasil (Orla de Atalaia). É muito gostoso fazer uma caminhada em seus 6 km de extensão conhecendo seus monumentos, marcos e pontos turísticos como a passarela do Caranguejo, praia da Orla de Atalaia, arcos de Atalaia, Projeto Tamar (Oceanário de Aracaju) e o Centro de Arte e Cultura de Sergipe. O projeto Tamar é uma atração excelente para crianças, com peixes do estado, um tanque com tubarões e tartarugas marinhas. No período em que fomos, havia filhotes de tartarugas.

DSC00153

O Museu da Gente Sergipana ilustra a cultura e as tradições do povo sergipano e tem atrações interativas. Nele, você pode conhecer festas, personagens ilustres, comidas típicas, ecossistemas e trajes típicos da região.

Um dos roteiros imperdíveis nos arredores de Aracaju (a cerca de 213 km da capital) é o passeio de barco pelos cânions do Rio São Francisco. O visual é único, conhecendo os belos cânions em 18 km de extensão, com paradas para banho .Você também pode fazer o passeio de barco até a foz do rio São Francisco, saindo de Brejo Grande até encontrar o Oceano Atlântico.

O passeio de mangue seco vale muito a pena. Uma embarcação navega pelo rio Piauí para encontrar o Rio Real e levar os turistas à vila, cercada de dunas. Achamos a infraestrutura do local bastante deficiente pelo preço que é cobrado. O visual com as dunas onde foi filmada a abertura de Tieta e os coqueiros compensam.

foto aracaju reduzida

Uma semana em João Pessoa

Por Iracema Rodrigues

DSC00066
João Pessoa tem praias com visual paradisíaco

O turismo em João Pessoa vem crescendo todos os anos. A cidade é conhecida por oferecer opções de hospedagem, alimentação e roteiros a um preço razoável.

Um passeio muito legal para fazer é conhecer a Fortaleza de Santa Catarina (Forte de Santa Catarina do Cabedelo), um museu histórico com canhões e outros elementos que simbolizam as lutas contra os invasores holandeses no Nordeste na época em que o Brasil ainda era colônia.

As praias centrais e mais conhecidas são Tambaú, Cabo Branco, Manaíra e Bessa, que são bastante frequentadas e tem infraestrutura. Na praia de Tambaú, o hotel de mesmo nome é cartão postal da cidade, por sua arquitetura diferenciada à beira-mar.

No litoral Norte, as praias costumam ter ondas mais fortes e as águas não são tão claras quanto as praias ao Sul. São bastante visitadas as praias do Oiteiro e Camboinha. Vale a pena fazer o passeio de barco para conhecer Areia Vermelha (Parque Estadual Marinho de Areia Vermelha), onde um banco de areia aparece na maré baixa e forma uma praia cercada de piscinas naturais com peixinhos.

No litoral sul ficam as praias mais bonitas, um bom exemplo, é a praia de coqueirinho. Há um mirante de onde é possível contemplar os coqueiros e as falésias. Também são bastante conhecidas as praias de Tabatinga, praia do Amor, praia Bela (onde o rio encontra o mar), ponta do seixas e a praia de Tambaba, conhecida por ter sido a primeira praia de naturismo do Nordeste. A praia Ponta dos Seixas é o ponto oriental extremo das Américas. Há um farol que indica o marco no alto de uma falésia.

DSC00074

Não deixe de ir à praia de Jacaré para curtir o pôr do sol ao som do bolero de Ravel, executado pelo músico Jurandir do Sax, em um barco que percorre o Rio Paraíba.

20170729_171243
Por do sol ao som do Bolero de Ravel

Olímpia- conhecendo o Thermas dos Laranjais

DSC07253

Localizada no interior de São Paulo, a cerca de 50 km da cidade de São José do Rio Preto e a 450 km da capital, Olímpia se tornou importante destino turístico e recebe mais de 1,5 milhões de visitantes por ano. A principal atração, o parque aquático Thermas dos Laranjais, tem piscinas com águas quentes (temperatura varia entre 28º e 38ºC), além de brinquedos radicais, piscinas com hidromassagem, rio lento, toboáguas e minizoo.

A cidade não fica muito distante para quem, assim como eu, mora em Mato Grosso do Sul: são cerca de 650 km da capital (Campo Grande) até Olímpia. Para quem preferir o avião, o aeroporto de São José do Rio Preto está localizado a aproximadamente 30 minutos da cidade.

A rede hoteleira de Olímpia tem diversas opções de hospedagem, incluindo o Thermas de Olimpia Resort, que fica interligado ao parque. Como estávamos em um grupo grande, alugamos uma chácara com opções de lazer. Achei excelente, pois gosto muito de hospedagens rurais e ficamos muito satisfeitos com a hospitalidade dos proprietários.

Thermas dos Laranjais

O parque estava muito cheio no período em que visitamos, então para quem gosta de tranquilidade, aconselho a baixa temporada. Há muitas atrações, por isso é bom reservar pelo menos 2 dias inteiros para conhecer o parque. São mais de 50 atrações, tem para todos os gostos. Como não estou em uma fase muito radical, confesso que aproveitei para relaxar nas piscinas de hidromassagem, na praia artificial ou nos poços, onde a água pode chegar a 40º C (ainda bem que a temperatura fora d`água estava amena).

Gostei muito do rio lento e das piscinas de ressurgência (na piscina Mar de Israel, você não afunda e a água é bem salgada). As crianças gostaram muito da área infantil, da piscina maluca, que tem vários obstáculos flutuantes e dos toboáguas menores. Para crianças acima de 1,20m e adultos radicais há diversas atrações como a bolha gigante, asa delta (Half Pipe molhado), pista de surf, rio selvagem, entre outros.

DSC07172
Piscina Maluca

A fazendinha e o mini zoo me surpreenderam. Deixei para visitá-los no final e as crianças adoraram interagir com os animais e conhecer diferentes espécies.

O preço do parque é bastante acessível, bem mais barato que outros parques aquáticos brasileiros. Vale a pena a visita…