Propriedades próximas à Campo Grande investem em turismo rural

A atividade representa importante fonte de renda para os proprietários e boa opção de lazer para os campograndenses

Por Erika Rodrigues e Gisllane Leite

cabans potanl6
A pousada rural Cabanas do Pontal oferece diversas atividades para atrair turistas

Campo Grande sempre foi um local de passagem para interessados em ecoturismo e turismo rural no Pantanal e em Bonito. Nos últimos anos, várias propriedades rurais próximas à capital abriram suas portas para os visitantes, que procuram opções de lazer para fugir do estresse: Pontal das Águas, Cabanas do Pontal, Fazenda Piana, Estancia Jóia, Toca do Ouriço, Estância Alegria, entre outras. O turismo rural passou a ser uma importante fonte de renda para estes proprietários, que oferecem diversas opções de lazer como trilhas, pesque e pague, arvorismo, boia cross, oficinas, ordenha e educação ambiental.

Localizada a 7 km da capital, a Fazenda Pontal das Águas é uma das mais visitadas. Há 14 anos foram iniciadas as atividades de turismo rural com o sistema day use. As pessoas usufruem das atrações durante o dia, com opções de lazer como farm tour, piscina, ordenha de vacas, cachoeira, pesca esportiva,oficinas de culinária e artesanato, passeios a cavalo e boia cross, além de degustar alimentos típicos do campo que são produzidos na propriedade e servidos no café da manha, almoço e lanche da tarde. A fazenda oferece no mês de julho colônia de férias para as crianças com diversas atividades ao ar livre.

A Turismóloga e proprietária da fazenda Margareth Regina Vieira de Mello, ressalta que 80% dos frequentadores são de Campo Grande, por ser uma atração voltada para toda a família e uma opção de lazer rural, próxima à cidade. “Alguns clientes já são cativos, sempre retornam e fazem propaganda boca a boca da nossa fazenda para seus amigos. Nos finais de semana a demanda é ainda maior”. A alta temporada começa no mês de agosto e se estende até fevereiro, afirma a proprietária.

Margareth comenta que comercializa alguns produtos como doces, queijos, hortifrutis e artesanatos regionais aumentando assim a lucratividade do negócio. Ela almeja produzir em alta escala para fornecer e vender na cidade também. Acredita que seu maior patrimônio sejam os funcionários, já que a maioria deles são parentes e bem comprometidos com a visão da empresa. “O turismo rural aproxima a pessoas da natureza e nós aqui da Pontal acreditamos que respeitando os limites do meio ambiente essa atividade tem tudo para despontar ainda mais no nosso Estado”.

Imag010
Fazenda Pontal das Águas foi uma das pioneiras em turismo rural próxima à capital

O professor Clayson Xavier conhece algumas propriedades que oferecem turismo próximas a Campo Grande. Ele diz que “são ótimas opções de lazer na cidade, com comida muita boa e atividades para crianças. O único ponto negativo é quando não limitam a quantidade de visitantes, pois pode ficar muito cheio.”

A administradora Alessandra Mendonça diz que gosta de visitar estas propriedades. “Quando fui a uma destas fazendas paguei o valor do day use com alimentação.Não achei caro em vista do que é oferecido.Se pudesse, iria a cada duas semanas, mas acredito que a infraestrutura precisa melhorar um pouco”.

A Estância Jóia era destinada à produção de hortifrutis como couve, repolho, alface. Em 2012, o proprietário iniciou as atividades turísticas, oferecendo pesque e pague, minizoo, redário, piscina, parque infantil, quadra de areia. Além disso, o local é adaptado para pessoas com dificuldades de locomoção.

O proprietário da Estancia Joia é presidente da Associação de Turismo Rural de Campo Grande, que possui 11 associados. ” A ideia de abrir a propriedade para o turismo surgiu com o tempo, já tínhamos a propriedade, os conhecidos faziam a visitação e pensamos em oferecer o serviço para os turistas. Produzimos frutas e legumes, então são duas empresas, duas atividades na mesma propriedade, a produção de hortifrutis e o turismo. A atividade gera uma fonte de renda importante.” É um importante complemento à renda, mas a única propriedade que é totalmente autosustentável com o turismo é a pontal das águas, diz ele.”Oferecemos o day use mediante agendamento, com almoço ou com 3 refeições, se tiver mais de 10 pessoas. A visitação pode ocorrer em qualquer dia da semana, nos fim de semanas e feriados a procura é maior.”

A Estância fez parte do projeto “Café Rural”, desenvolvido pelo Sebrae/MS (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul). O projeto teve o objetivo de desenvolver roteiros gastronômicos e culturais próximos à cidade com objetivo de oferecer opções de lazer e turismo.

DSC06716
Fazenda Piana recebe muitos visitantes aos finais de semana

A gastronomia é um dos principais atrativos para quem deseja passar um dia de campo nestas propriedades. Na Pontal das Águas e na fazenda Toca do ouriço, são três refeições com itens produzidos na fazenda: café da manhã, almoço e lanche da tarde. A Estância Alegria possui foco na alimentação saudável com pratos da culinária regional, preparados em fogão a lenha, com atendimento especializado para pessoas que tem intolerância à lactose, ao glúten, diabéticos e vegetarianos.

Turismo Rural em MS

Conhecido por sua biodiversidade, Mato Grosso do Sul tem no turismo ecológico uma importante fonte de renda, especialmente na região do Pantanal e em Bonito. Somente em Corumbá, a atividade movimentou R$ 316 milhões em 2014, que corresponde a 8,4% do PIB do município. Em Bonito, o turismo gera uma renda anual média de R$ 200 milhões para o município.

Estas regiões tem em comum o ecoturismo, que é o segundo mais procurado pelos viajantes, perdendo apenas para a praia. Em Bonito, Jardim e Bodoquena, destaca-se a Serra da Bodoquena; na região do Vale do Aporé, destaca-se Chapadão do Sul; na rota Norte, a cidade de Coxim destaca-se com seus rios para pesca e contemplação de animais; em Aquidauana, Miranda e Corumbá, destacam-se as fazendas de pecuária e a natureza exuberante do Pantanal.

Com o crescimento do interesse pelo turismo ecológico e sustentável, Mato Grosso do Sul desponta com enorme potencial de geração de renda complementar às atividades tradicionais do campo. A população local também é beneficiada com geração de empregos e novas opções de lazer e contato com a natureza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s