Proximidades de Salvador- Guarajuba e Imbassaí

IMG-20171011-WA0004

Por Ana Cláudia Rodrigues

A Bahia tem uma enorme diversidade de atrações turísticas que não se concentram apenas nas cidades mais visitadas (como Salvador e Porto Seguro). Nas proximidades de Salvador, por exemplo, há locais mais calmos com praias maravilhosas, como Guarajuba, no município de Camaçari, a 42 km de Salvador pela Linha Verde.

De um lado da rodovia está o vilarejo e do outro lado ficam os condomínios residenciais, com acessos para a praia (abertos ao público). O acesso mais frequentado tem mar um pouco agitado, por isso entramos um pouco mais à esquerda, no acesso por meio do bar do Carlinhos que tem ótima comida e brinquedos para crianças. A praia é bem bonita, com formação de piscina natural com águas esverdeadas no meio dos corais, ótima para banho e contemplação.

IMG-20171011-WA0017

Imbassaí (distrito de Mata de São João de Salvador), a cerca de 70 km de Salvador, entre Guarajuba e Praia do Forte, tem se tornado importante destino turístico, com opções de restaurantes e hotelaria como o Resort Grand Palladium Imbassaí, com muita infraestrutura e 654 leitos. Talvez por isso, notamos que os preços de hospedagem são mais salgados que em Guarajuba. O mais interessante do local é o encontro do rio com o mar, o que possibilita opção de tomar banho de água salgada ou doce.

Em Imbassaí, não deixe de conhecer o Jerimum Café e Nega Fulô Pizzaria, ambos do mesmo dono. Há excelentes opções como o talharim de massa caseira com manjeiricão e nozes, o peixe empanado com farinha de pão e o creme de jerimum com gorgonzola.

IMG-20171013-WA0010
Passeio de barco no rio Imbassaí
Anúncios

Você conhece Sergipe?

DSC00223
Cânions do rio São Francisco

Por Iracema Rodrigues

Você conhece Aracaju? Já visitou o Sergipe? Há muitas belezas neste lugar, ainda desconhecido para muitos, mas que atrai cada vez mais visitantes em busca de suas belezas naturais.

Aracaju é a capital do Sergipe, cidade conhecida por ter a orla mais bonita do Brasil (Orla de Atalaia). É muito gostoso fazer uma caminhada em seus 6 km de extensão conhecendo seus monumentos, marcos e pontos turísticos como a passarela do Caranguejo, praia da Orla de Atalaia, arcos de Atalaia, Projeto Tamar (Oceanário de Aracaju) e o Centro de Arte e Cultura de Sergipe. O projeto Tamar é uma atração excelente para crianças, com peixes do estado, um tanque com tubarões e tartarugas marinhas. No período em que fomos, havia filhotes de tartarugas.

DSC00153

O Museu da Gente Sergipana ilustra a cultura e as tradições do povo sergipano e tem atrações interativas. Nele, você pode conhecer festas, personagens ilustres, comidas típicas, ecossistemas e trajes típicos da região.

Um dos roteiros imperdíveis nos arredores de Aracaju (a cerca de 213 km da capital) é o passeio de barco pelos cânions do Rio São Francisco. O visual é único, conhecendo os belos cânions em 18 km de extensão, com paradas para banho .Você também pode fazer o passeio de barco até a foz do rio São Francisco, saindo de Brejo Grande até encontrar o Oceano Atlântico.

O passeio de mangue seco vale muito a pena. Uma embarcação navega pelo rio Piauí para encontrar o Rio Real e levar os turistas à vila, cercada de dunas. Achamos a infraestrutura do local bastante deficiente pelo preço que é cobrado. O visual com as dunas onde foi filmada a abertura de Tieta e os coqueiros compensam.

foto aracaju reduzida

Uma semana em João Pessoa

Por Iracema Rodrigues

DSC00066
João Pessoa tem praias com visual paradisíaco

O turismo em João Pessoa vem crescendo todos os anos. A cidade é conhecida por oferecer opções de hospedagem, alimentação e roteiros a um preço razoável.

Um passeio muito legal para fazer é conhecer a Fortaleza de Santa Catarina (Forte de Santa Catarina do Cabedelo), um museu histórico com canhões e outros elementos que simbolizam as lutas contra os invasores holandeses no Nordeste na época em que o Brasil ainda era colônia.

As praias centrais e mais conhecidas são Tambaú, Cabo Branco, Manaíra e Bessa, que são bastante frequentadas e tem infraestrutura. Na praia de Tambaú, o hotel de mesmo nome é cartão postal da cidade, por sua arquitetura diferenciada à beira-mar.

No litoral Norte, as praias costumam ter ondas mais fortes e as águas não são tão claras quanto as praias ao Sul. São bastante visitadas as praias do Oiteiro e Camboinha. Vale a pena fazer o passeio de barco para conhecer Areia Vermelha (Parque Estadual Marinho de Areia Vermelha), onde um banco de areia aparece na maré baixa e forma uma praia cercada de piscinas naturais com peixinhos.

No litoral sul ficam as praias mais bonitas, um bom exemplo, é a praia de coqueirinho. Há um mirante de onde é possível contemplar os coqueiros e as falésias. Também são bastante conhecidas as praias de Tabatinga, praia do Amor, praia Bela (onde o rio encontra o mar), ponta do seixas e a praia de Tambaba, conhecida por ter sido a primeira praia de naturismo do Nordeste. A praia Ponta dos Seixas é o ponto oriental extremo das Américas. Há um farol que indica o marco no alto de uma falésia.

DSC00074

Não deixe de ir à praia de Jacaré para curtir o pôr do sol ao som do bolero de Ravel, executado pelo músico Jurandir do Sax, em um barco que percorre o Rio Paraíba.

20170729_171243
Por do sol ao som do Bolero de Ravel

Olímpia- conhecendo o Thermas dos Laranjais

DSC07253

Localizada no interior de São Paulo, a cerca de 50 km da cidade de São José do Rio Preto e a 450 km da capital, Olímpia se tornou importante destino turístico e recebe mais de 1,5 milhões de visitantes por ano. A principal atração, o parque aquático Thermas dos Laranjais, tem piscinas com águas quentes (temperatura varia entre 28º e 38ºC), além de brinquedos radicais, piscinas com hidromassagem, rio lento, toboáguas e minizoo.

A cidade não fica muito distante para quem, assim como eu, mora em Mato Grosso do Sul: são cerca de 650 km da capital (Campo Grande) até Olímpia. Para quem preferir o avião, o aeroporto de São José do Rio Preto está localizado a aproximadamente 30 minutos da cidade.

A rede hoteleira de Olímpia tem diversas opções de hospedagem, incluindo o Thermas de Olimpia Resort, que fica interligado ao parque. Como estávamos em um grupo grande, alugamos uma chácara com opções de lazer. Achei excelente, pois gosto muito de hospedagens rurais e ficamos muito satisfeitos com a hospitalidade dos proprietários.

Thermas dos Laranjais

O parque estava muito cheio no período em que visitamos, então para quem gosta de tranquilidade, aconselho a baixa temporada. Há muitas atrações, por isso é bom reservar pelo menos 2 dias inteiros para conhecer o parque. São mais de 50 atrações, tem para todos os gostos. Como não estou em uma fase muito radical, confesso que aproveitei para relaxar nas piscinas de hidromassagem, na praia artificial ou nos poços, onde a água pode chegar a 40º C (ainda bem que a temperatura fora d`água estava amena).

Gostei muito do rio lento e das piscinas de ressurgência (na piscina Mar de Israel, você não afunda e a água é bem salgada). As crianças gostaram muito da área infantil, da piscina maluca, que tem vários obstáculos flutuantes e dos toboáguas menores. Para crianças acima de 1,20m e adultos radicais há diversas atrações como a bolha gigante, asa delta (Half Pipe molhado), pista de surf, rio selvagem, entre outros.

DSC07172
Piscina Maluca

A fazendinha e o mini zoo me surpreenderam. Deixei para visitá-los no final e as crianças adoraram interagir com os animais e conhecer diferentes espécies.

O preço do parque é bastante acessível, bem mais barato que outros parques aquáticos brasileiros. Vale a pena a visita…

Ubatuba- pedaço de paraíso no litoral de SP

IMG-20170113-WA0011
Ilha do Prumirim- Ubatuba

Por Erika Rodrigues

Quando planejamos a viagem à Ubatuba, confesso que fiquei receosa pois muitos se referem à cidade como Ubachuva. É claro que existe uma razão para isso, pois a cidade tem uma média anual de pluviosidade de 2.552 mm. Os meses mais quentes costumam ser os mais chuvosos, então temos que contar com um pouco de sorte para aproveitar todas as belíssimas praias próximas à cidade.

Ubatuba foi um destino bastante surpreendente para mim, não esperava encontrar praias tão selvagens e paradisíacas a poucos quilômetros (aproximadamente 224 km) da maior metrópole brasileira. Não foi possível conhecer todas as praias, pois ficamos poucos dias e fomos em um período muito movimentado, por isso acredito que voltarei ao destino para desbravar este pedaço tão especial do litoral de São Paulo.

Ficamos em Praia Grande, uma excelente escolha para quem deseja ficar próximo ao centro e no meio do caminho entre as praia ao norte e ao sul. A praia grande é bastante movimentada e cheia de opções para compra de cangas, maiôs e biquinis.

A praia do Tenório fica ainda mais próxima ao centro, o acesso é feito por um condomínio. Fomos em um domingo quente e ensolarado, então foi difícil achar um espacinho na areia para armar o guarda-sol. Mesmo lotada, a praia é muito bonita, mas exige atenção pois há trechos em que a correnteza é perigosa.

No outro dia, fomos conhecer a ilha de Prumirim, localizada na praia de mesmo nome. Achei imperdível este passeio, é uma das praias mais bonitas em que já estive. A água transparente, a areia clara e a preservação na ilha tornam o dia especial. Ótimo lugar para quem tem crianças, pois as águas são calmas e mornas.

Também localizada ao norte da cidade, a praia de Félix tem uma linda paisagem, águas calmas do lado direito e mais agitadas do lado esquerdo. Um diferencial das praias de Ubatuba é a sombra natural das árvores, que trazem conforto térmico mesmo nos dias mais quentes.

IMG-20170113-WA0009

Ao sul da ilha, fiquei encantada com a praia de Domingas Dias. O acesso é feito através de um condomínio. É uma praia tranquila, com águas calmas, um cenário belíssimo e um pouco menos movimentada que as praias mais centrais.

No último dia do passeio, tivemos um gostinho de Ubachuva- o tempo fechou, então fomos conhecer o aquário, que tem ótimas atrações para as crianças. Outra opção é o projeto Tamar, que fica próximo, ótimo  para saber um pouco mais sobre preservação.

Enfim, como Ubatuba possui mais de 100 km de praias, pretendo voltar para poder conhecer mais o lugar, mas fiquei maravilhada com este pedacinho de paraíso do litoral paulistano.

Por que me apaixonei por Buzios

P1020078
Praia de Azedinha- Búzios

Por Erika Rodrigues

Búzios é um destes lugares que a gente fica com vontade de voltar… pelo menos foi isto que senti em minha visita. Uma cidade pequena, com boas opções gastronômicas e mais de 20 praias para todos os gostos: calmas, agitadas, com água mais fria, mais morninha, movimentadas ou quase desertas.

Escolhi uma praia mais tranquila para ficar, que tem um mirante com uma visão panorâmica muito bonita- a praia Brava. Como o nome já diz, é uma praia boa para surfe, com ondas fortes e grande extensão.

Nesta praia há bares famosos que atraem a galera mais jovem, mas dizem que são bem caros (não fui conferir). No canto direito, há uma trilha que leva para o mirante e para a praia Olho de Boi, de naturismo. O mirante, a areia cor-de-rosa em alguns trechos e o nascer do sol renderão fotos belíssimas..

Como fiquei longe do centrinho, tive que pegar táxi para jantar, fazer compras, etc, mas há diversas opções de hospedagem próximas ao centro. Para se locomover entre as praias, você pode pegar táxi, vans, barco, jardineiras, carros ou bugues alugados, enfim são muitas opções.

O centro de Búzios realmente é um charme, a Rua das Pedras tem boas opções gastronômicas. A cidade oferece vida noturna, lojas, pousadas, cafés e galerias de arte. Caminhar pela Orla Bardot conhecendo suas praças e esculturas, como a de Brigitte Bardot, é um programa obrigatório.

Você pode conhecer várias praias no mesmo dia contratando passeios. Vou colocar as principais características de algumas praias:

Praia João Fernandes- muito frequentada por argentinos, possui boa infraestrutura. Águas calmas e esverdeadas, boa para passar o dia com a família.

Azeda e Azedinha- acesso por meio de escadaria na praia dos ossos, águas transparentes, calmas, rodeadas de paredões rochosos. A praia de azedinha é pequena e forma uma pequena piscina natural. Aprecie a vista antes de descer as escadarias.

Praia da Armação- praia do centrinho, contorna a Rua das Pedras, é onde ficam os barcos que fazem passeios.

Praia da tartaruga- praia muito bonita, com águas calmas e mais quentinhas. Sim, eu vi tartarugas nadando bem pertinho quando entrei na água…

Praia do Forno- fica do lado direito da ilha, por sua tranquilidade e águas calmas e transparentes atrai muitas famílias.

Praia da Foca- em minha opinião, umas das mais bonitas, águas esverdeadas batem nas rochas, tornando o cenário muito bonito. Rende boas fotos..

Ferradura e ferradurinha- também muito procurada por famílias por ter águas calmas, passeios de pedalinho, caiaque e stand up paddle.

Cabo frio e Arraial do Cabo

P1020033reduzida
Gruta em passeio de barco- Arraial do Cabo

Fiz um passeio rápido para conhecer as praias destas localidades. Achei a água mais fria que em Búzios, mas o tom de azul e a areia branquinha realmente tornam as praias de Cabo Frio e Arraial do Cabo o caribe brasileiro. Fiz o passeio de barco em Arraial do Cabo- as praias, os paredões, grutas, realmente tudo é muito bonito. Como o passeio é longo, pode dar um pouco de enjoo em pessoas mais sensíveis como eu. (rsrs..)

Curiosidade- nos transfers e passeios, os guias falam espanhol, pois os brasileiros são minoria .

Um fim de semana em Rio Verde

Por Erika Rodrigues

Apesar do nome, Rio Verde de Mato Grosso fica em Mato Grosso do Sul, a apenas 194 km da capital- Campo Grande. A cidade é excelente para quem gosta de tranquilidade, com exceção dos feriados, quando fica mais agitada. Em Rio Verde, as hospedagens são simples e há poucos restaurantes, mas o charme da cidade em minha opinião é justamente o clima interiorano e a simplicidade.

A partir de Campo Grande, basta pegar a BR 163- saída para Cuiabá. A rodovia já foi difícil devido ao tráfego de caminhões, mas agora está muito boa, com grande parte duplicada.

Cachoeiras

São o principal atrativo da cidade. Há vários balneários ao longo do rio, que possui águas claras e lindas cachoeiras. As principais estão nos balneários Quedas D`água e 7 quedas, ambos com opções de hospedagem. Há também o Balneário do Meca e Balneário Acqua Parque.

wp_20161126_009
Cachoeiras (quedas d`água e 7 quedas)
wp_20161126_008
A última cachoeira forma uma pequena praia ótima para banho

Fazenda Igrejinha

Realizamos a trilha na Fazenda Igrejinha, localizada a aproximadamente 18 km de Rio Verde, na Serra do Pantanal, conhecida como Pindaivão. A fazenda está localizada em um local privilegiado, com formações rochosas, inscrições rupestres e mirante para a serra e para o Pantanal da Nhecolândia. A hospitalidade dos proprietários é um ponto que merece destaque neste passeio.

wp_20161127_009
Fazenda Igrejinha- mirante onde podemos visualizar o pantanal da Nhecolandia.
wp_20161127_013
Pinturas rupestres-fazenda Igrejinha

Segundo o site da prefeitura, há outras opções de turismo como a Fazenda Várzea Alegre (trilhas, cachoeiras, day use, hospedagem), passeio de Duck (mistura de rafting com canoagem), Acqua Ride (descida de bote nas corredeiras) e passeio para conhecer as indústrias cerâmicas e artesanato de argila.

Esta cidade foi um destino muito importante em minha infância, fomos diversas vezes, pois a proximidade permite uma fugidinha rápida em um final de semana.